Projeto OjE ganha prêmio E-GOV 2011

A Olimpíada de Jogos Digitais e Educação (OJE) foi o grande vencedor do Prêmio E-GOV 2011, entregue nesta quarta-feira (31), em Porto de Galinhas, na cidade de Ipojuca. O projeto foi escolhido entre 20 finalistas para receber o Prêmio Excelência em Governo Eletrônico, o principal reconhecimento da iniciativa, que destaca o desenvolvimento de projetos eletrônicos de governo das esferas federal, estaduais e municipais. Outros oito projetos foram escolhidos em duas categorias: e-Administração Pública e e-Serviços Públicos.

A Olimpíada é uma parceria, entre a Secretaria de Educação do Estado e o Porto Digital, voltada para o estímulo da criatividade e aprendizado de alunos por meio de jogos educativos digitais, criando um ambiente competitivo para melhorar os níveis de aprendizado da rede pública. A iniciativa envolver cerca de 50 mil alunos de todo o estado e, segundo o secretário de Educação, Anderson Gomes, a ideia é triplicar o número de jovens atingidos pela iniciativa nos próximos anos. “O prêmio nos mostra que estamos no caminho certo, ao incluir a tecnologia na educação, unindo o conteúdo disponível, mas aproveitando todo o potencial das novidades do conteúdo pedagógico. Estamos trabalhando para desenvolver outras ações e elaborar novos projetos para expandir o uso dos recursos digitais em sala de aula”, afirma.

O Prêmio E-Gov foi criado em 2002, pela Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação – ABEP – e pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Até o momento, apenas 80 trabalhos foram reconhecidos pela honraria.

Um pouco mais sobre o Projeto OjE

A Olimpíada de Jogos Digitais e Educação (OjE) é um projeto especial da Secretaria de Educação do estado de Pernambuco. Consiste em um serviço educacional que estimula os processos de aprendizagem entre alunos e professores do ensino básico através do diálogo e da diversão em um ambiente Web. A OjE funciona como uma rede social rica em jogos digitais e atividades que desafiam os jogadores ao longo de uma aventura RPG que enfatiza habilidades cognitivas e colaborativas. Os desafios da aventura incluem jogos casuais, enigmas inspirados no ENEM, “wikigames” e jogos de realidade alternativa (ARGs).

Os jogos casuais usam mecânicas clássicas que motivam a aprendizagem periférica, chamando a atenção dos alunos sobre as representações e processos típicos dos diversos domínios de conhecimento. Os enigmas são integrados com os jogos casuais e motivam os participantes para a aprendizagem direta através da apresentação de conteúdos curriculares de forma a favorecer o diálogo entre os alunos e seus professores. Os wikigames ajudam os jogadores com suas habilidades de leitura e competências interpretativas, enquanto os ARGs visam construir relações entre os mundos virtual e físico da experiência do estudante. Juntos, esses desafios atualizam atividades de aprendizagem baseadas no diálogo e na diversão, fazendo da OjE uma plataforma para “jogos conversacionais” na escola.

Com base nesta plataforma, são realizadas competições anuais envolvendo toda a rede estadual. Os alunos formam equipes entre si e com seus professores para responder aos desafios e pontuar em diferentes disputas, a fim de ganharem prêmios virtuais e reais em eventos online e ao vivo durante o ano. Além disso, a OjE também contribui para o sistema de gestão das escolas com ferramentas de monitoração e de mineração de dados que permitem a visualização do desempenho dos alunos em todos os seus ambientes e desafios, em tempo real. O lema do projeto: aprendizagem com diálogo e diversão!

Fonte: Diário de Pernambuco