Xilo é destaque nas Revistas Veja e Exame

O jogo Xilo, criação do Prof. Rodrigo Motta e dos alunos Trigueiro Jr, Diego Galiza e André Torres, foi destaque em matérias das versões online das revistas Veja e Exame. Na Veja em matéria intitulada “A Hora e a Vez dos Jogos Independentes” os jogos brasileiros Xilo e Toren são destacados como exemplos nacionais do mercado de jogos independentes, que movimentam atualmente 90 bilhões de dólares e que assimilam jogos com características artísticas, ou “jogos cabeça”, como citou a revista online. Além de Xilo e Toren, outros famosos jogos independentes são citados, como Minecraft, Braid e Limbo. Sobre Xilo e Toren a Veja cita que:

No Brasil, essa ebulição criativa na área de desenvolvimento de jogos também é notável. De norte ao sul do país, programadores e designers se reúnem para criar títulos capazes de levar para o exterior um pouco da cultura local, sempre alheia ao mercado global de entretenimento eletrônico. No último Simpósio Brasileiro de Games (SBGames), realizado em novembro de 2011, o grande destaque foi Xilo (confira na lista acima), um jogo produzido por uma equipe da Paraíba e inspirado na xilografia, na literatura de cordel e no baião. Já no IGF, o mais importante festival de jogos independentes do mundo, foi o brasileiríssimo Toren que recebeu menção honrosa. O título, que segue em desenvolvimento no Rio Grande do Sul.

A Revista Exame a matéria “Seis videogames ‘cabeça’ aclamados pela crítica” destaca ainda a importância da ousadia dos desenvolvedores independentes em apostar e jogos com características diferentes do mainstream:

A exemplo do que ocorre no cinema independente, é no setor de jogos alternativos, conhecidos como indie games, que surgem os títulos mais ousados e mais repletos de referências artísticas.

Xilo e Toren seguem em desenvolvimento e desde já são considerados marcos no mercado de desenvolvimento de jogos brasileiro.